Prefeito de Barras perdeu prazo e não registrou candidatura

Por: Kléber Oliveira
Publicado em 06/07/2012 às 18h19
0

O prazo final para registro de candidaturas terminou e apenas dois candidatos a prefeito tiveram suas candidaturas registradas no município de Barras (126 km ao norte de Teresina), são eles: Carlos Monte (PTB) e Edílson Sérvulo (PSD). Já a coligação do candidato a prefeito Francisco Marques (PMDB) não foi registrada no cartório eleitoral da 6ª Zona porque perdeu o prazo.

Também não foi realizado nenhum registro de candidatura dos candidatos a vereador pela coligação. O movimento na porta do cartório foi grande durante toda a quinta-feira, por lá havia a presença de políticos e populares. Alguns aliados do atual prefeito Francisco Marques colocaram a culpa no contador, afirmando que o ato foi de “irresponsabilidade” da parte dele. Sabe-se que ainda há a possibilidade dos candidatos registrarem candidatura individualmente sem fazer coligação.

Já a juíza da 6ª Zona Eleitoral, Zilvânia Babosa, comentou sobre o acontecido: “Todos sabiam do horário, todos tem assessoria jurídica, neste caso não posso fazer nada. Eles perderam o prazo, mas se quiserem ainda podem recorrer ao TRE – PI e se o pedido for acolhido eu faço o registro com o maior prazer”, finalizou.

Prefeito Francisco Marques – FOTO DIVULGAÇÃO

A coligação tem até às 9 e 30 minutos de domingo (08) para registrar individualmente as 28 candidaturas da chapa. De acordo com o assessor jurídico do candidato, advogado Valdílio Falcão, o registro individual não muda em nada a situação da coligação. “A coligação continua. Não muda nada, só o trabalho do contador e do cartório que aumenta. São 28 atas e 28 CDs que devem ser gravados”, explica.

A coligação “O Povo quer dinovo” encabeçada por Francisco Marques divulgou uma nota de esclarecimento ao ocorrido.

NOTA:
O prefeito de Barras Francisco Marques (PMDB), candidato à reeleição, e seu vice, José Luiz Carvalho Costa (PT do B), não conseguiram efetivar seus registros registro junto ao Cartório Eleitoral. Segundo o advogado Afonso Ligório, “A Resolução n° 23.373 do Tribunal Superior Eleitoral, diz que até 05/07 2012, até às 19:00 horas, os partidos políticos ou coligações, poderiam fazer o registro das candidaturas de forma coletiva. Entretanto após esse prazo, as coligações ou partidos não requerendo os registros, os candidatos poderão faze-lo individualmente, no prazo de 48 horas, seguintes à publicação da lista de candidatos que requereram no prazo supracitado, conforme disciplinado na referida resolução”.

“Assim, dirijo-me aos simpatizantes do PMDB e Partidos Coligados, que fiquem tranqüilos, pois assessoria jurídica da Coligação O Povo quer de Novo, não medirá esforços para fazer valer o direito de nossos candidatos. Consubstanciados, na lei, e nos Princípios legais que norteiam o Direito Eleitoral Pátrio”.

OUTROS CASOS:

Na região de Campo Maior também repetiram casos semelhantes ao de Barras. No município de Jatobá do Piauí (134 km ao norte de Teresina) nenhum candidato a prefeito ou vereador em conseguiu fazer o registro até o final do prazo, que encerrou às 19h de ontem (05). O atual prefeito de Campo Maior, Paulo Martins (PT), e Antonio Sena (PSD), adversário, também não conseguiram em Campo Maior (90 km da capital). Somente o candidato Edilson, o Palhaço Piteco (PHS), conseguiu registrar a sua candidatura e de seu vice. No município de Sigefredo Pacheco (160 km de Teresina), somente uma coligação se inscreveu.

portalOdia


Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.