Defeito na subestação de Esperantina causou apagão que afetou 12 municípios

Eletrobras informou que a causa do problema foi defeito no conjunto de para-raios possivelmente devido à intensa incidência de descargas atmosférica na região. Municípios ficaram por cerca de 15 horas sem energia.

3105
Subestação de Esperantina (Foto: Kléber Oliveira/RevistaAZ)

Um defeito na subestação de energia de Esperantina provocou um apagão ontem, segunda-feira (10), afetando vários municípios da região norte do Piauí. Segundo a Eletrobras, 12 municípios, além de Esperantina, ficaram sem energia por cerca de 15 horas.

O apagão ocorreu por volta das 19h e afetou as cidades de Esperantina, Batalha, Morro do Chapéu, Matias Olímpio, Nossa Senhora dos Remédios, Porto, São João do Arraial, Campo Largo, Luzilândia, Joaquim Pires, Murici dos Portelas, Joca Marques e Madeiro. A energia só normalizou por volta das 9h30h desta terça.

A interrupção do fornecimento de energia elétrica causou prejuízos incalculáveis aos comerciantes de Esperantina e região.

Em meio de nota divulgada nesta manhã, a Eletrobras informou que a causa do problema foi defeito no conjunto de para-raios possivelmente devido à intensa incidência de descargas atmosférica na região.

Ainda segundo a Distribuidora, duas equipes de linha viva foram deslocadas para reverter a situação. No entanto, mesmo com o uso de equipamentos modernos, o defeito não foi detectado rapidamente. Ainda ontem (10), foram acrescidas oito equipes, que fizeram testes ao longo das linhas de distribuição.

A Eletrobras ainda pediu desculpas e a compreensão de todos pelos transtornos causados.



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.