1ª Promotoria de justiça ingressou com a ação civil para criação do IML de Parnaíba

04/07/2011 às 06h32
0

O secretário municipal de defesa do consumidor Romualdo Araújo apoia a ação civil publica para criação do IML de Parnaíba, Romualdo disse que unidos venceremos esta luta pelo IML de Parnaíba.

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio do Promotor de Justiça Antenor Filgueiras Lôbo Neto, titular da 1ª Promotoria de Justiça Civil da Comarca de Parnaíba-PI, responsável pela defesa dos direitos difusos, coletivos e individuais homogêneos, no dia 29 de junho de 2011, em torno das 10:00 h, ingressou com a necessária Ação Civil Pública com o objetivo maior de criação do Instituto Médico Legal de Parnaíba. Tal objetivo em sendo alcançado, deve efetivamente beneficiar toda a região norte do Estado do Piauí. Atualmente os laudos periciais são realizados no interior do HEDA – Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, mais precisamente no setor com dimensões de 01 (um) quarto destinado as “funções precárias” de Instituto Médico Legal – IML, na dita cidade.

A Ação Civil Pública contou com a colaboração do corpo de bombeiro, vigilância sanitária, representante da prefeitura, delegado regional do trabalho, representante do HEDA, secretário de serviços urbanos e defesa civil, secretário do trabalho e defesa do consumidor, entre outras instituições, onde restou constatado inúmeras irregularidades que serviram como supedâneo probatório para o Inquérito Civil Público e para a dita Ação Civil Pública de Criação do IML da Região Norte do Estado. A situação atual é repugnante e altamente perigosa, no tocante a eventuais infecções da população, demonstrando o descaso dos homens públicos, portanto, os pedidos liminares devem sanar os absurdos de imediato. Da redação



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.