Wellington Dias avalia reabertura de templos religiosos no Piauí

Por: Kléber Oliveira
Publicado em 12/06/2020 às 09h33
1004

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), anunciou em suas redes sociais que deu início ao protocolo de retomada das atividades religiosas no estado, suspensas desde o mês de março devido à pandemia do novo coronavírus.

Em vídeo publicado no Facebook, o gestor relata que se reuniu com representantes e líderes religiosos, por meio de videoconferência, para discutir sobre as medidas de flexibilização do funcionamento de igrejas no Piauí. Uma nova reunião ficou marcada para amanhã (12) e na ocasião deve ser formulado um documento contendo o protocolo de reabertura dos templos religiosos.

“Sabemos a importância dos líderes religiosos nesse momento em que as pessoas estão abaladas, porém é um setor que a gente também precisa de um protocolo. Iniciamos esse diálogo a partir de hoje para chegar a um entendimento sobre as condições para isso. Vamos estar liberando o protocolo eixo para uma consulta e no momento que for adequado a gente toma a decisão”, disse Wellington.

Dentre os critérios estabelecidos para a retomada das atividades religiosas estão o uso de máscara e álcool em gel, além do distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas.

“Na movimentação normal, são cerca de 600 mil pessoas que saem de suas casas para ir às igrejas e templos religiosos e precisamos reduzir essa aglomeração. Desse modo, queremos pactuar com as igrejas protocolos específicos, como o uso de máscara, álcool em gel na entrada da igreja, e distanciamento de dois metros entre as pessoas”, declarou Dias.


*Com informações do Viagora



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.