VÍDEO mostra momento da entrada dos policiais nos pavilhões; Veja!!

Por: Kléber Oliveira
Publicado em 18/10/2012 às 14h00
30

Segundo informações de uma forte sigilosa prestadas à reportagem da RevistaAz, a rebelião que iniciou na Penitenciária Regional Luiz Gonzaga Rebelo em Esperantina, na região norte do Estado do Piauí, na tarde da ultima terça-feira(16), só teria acabado depois que os policiais da Força Tática, Rone e Bope entraram nos pavilhões por volta das 21hs da noite para conter os ânimos de alguns detentos que ainda estavam agitados.

A informação teria chegado à imprensa que o motim teria acabado no final da tarde, minutos depois que o batalhão da Rone chegara à referida Penitenciária, onde houve revista na parte externa dos pavilhões. A polícia também fez uma inspeção nos pavilhões após o fim da rebelião, mas o ânimo dos detentos tornou a se agitar no período da noite, obrigando os policiais adentrar no interior dos pavilhões e averiguar sela por sela.

Ainda segundo a fonte, umas supostas facções criminosas ligada ao PCC que integram vários presídios do Estado do Piauí, incluindo Esperantina, estavam programando uma rebelião geral e os presidiários de Esperantina teriam se antecipado, iniciando uma suposta briga entre detentos que teria motivado o início da rebelião.

Os presos identificados apenas por apelidos, como Jojô, Nonatinho e Cleiton, que foram feridos pelos próprios detentos durante a realização do motim e um óbito identificado como Francisco Pereira Alves Neto, que era natural da cidade de Barras que foi ferido com várias perfuradas de vergalhão na região do peito, como mostra no vídeo nesta matéria.

O corpo do falecido só foi retirado do pavilhão só no final da tarde desta quarta-feira(17), quando uma equipe de peritos do Instituto de Medicina Legal – IML, chegaram na penitenciária para fazer os procedimentos legais de translado do corpo.



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.