TRE-PI julga improcedente ação que pedia a cassação da prefeita de Joaquim Pires

Por: Kléber Oliveira
Publicado em 17/11/2015 às 14h53
8

O TRE manteve por unanimidade a sentença do juiz Stefan de Oliveira Ladislau, da 85ª Zona Eleitoral, que julgou a ação improcedente.

O Tribunal Regional Eleitoral julgou improcedente, nesta terça-feira (17), a Ação de Impugnação de Mandato Eletivo – AIME que pedia a cassação do mandato da prefeita do município de Joaquim Pires, Regina Maria Ramos da Silva. O TRE manteve por unanimidade a sentença do juiz Stefan de Oliveira Ladislau, da 85ª Zona Eleitoral, que julgou a ação improcedente.

A prefeita Regina Ramos é acusada de abuso de poder econômico, de poder político/autoridade, captação ilícita de sufrágio (compra de votos) e corrupção eleitoral.

As denúncias foram feitas pela Coligação “A Liberdade do Povo” (PMDB/PSDB/PTB/PV). A defesa da prefeita no Tribunal Regional Eleitoral foi feita pelos advogados Alexandre de Castro Nogueira e Dimas Emilio Batista de Carvalho.



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.