Temer agora trama adiar o julgamento do TSE

Planalto contava com uma vitória apertada: 4 a 3 e passou a recear uma derrota pelo mesmo placar

Por: Da Redação
Publicado em 25/05/2017 às 22h49
14
(Foto: Divulgação)

Michel Temer e seus operadores políticos alteraram a estratégia para lidar com o julgamento que pode resultar na cassação do mandato presidencial no Tribunal Superior Eleitoral. Antes da delação da JBS, o Planalto tinha pressa. Agora, leva o pé ao freio. Trama-se o adiamento da decisão. Para que o plano dê certo, será necessário que um dos sete ministro da Corte Eleitoral se disponha a pedir vista do processo, a pretexto de analisar melhor uma causa já bem conhecida.

O julgamento está marcado para 6 de junho. Questiona-se a utilização de verbas sujas no financiamento da chapa Dilma-Temer. Estima-se que o veredicto sairá em três dias. Prevalecendo a tática de Temer, o desfecho pode ser jogado para as calendas, pois não há prazo para a devolução do processo. Deve-se a tentativa de fuga à reversão do placar. O Planalto contava com uma vitória apertada: 4 a 3 e passou a recear uma derrota pelo mesmo placar.

Resta saber se haverá no TSE um ministro com disposição para entrar num jogo de empurra que permitirá a Temer voltar a confiar no amanhã, desde que não se descubra mais nada contra ele durante à noite.

(com Blog do Josias/Uol)



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.