São João do Arraial: Moeda social circula na Feira da Economia Solidária. Veja!!!!!!!

22/07/2011 às 08h47
30

Em São João do Arraial, município do Território dos Cocais, na região Norte, localizado a 186 quilômetros de Teresina, a moeda viabiliza o Banco dos Cocais também como correspondente bancário para a administração municipal

Uma das atrações da V Feira Estadual da Economia Solidária e Agricultura Familiar, realizada na Praça Pedro II, é a circulação de uma moeda inusitada. Trata-se do cocal, considerada uma moeda social, emitida pelo Banco Comunitário de São João do Arraial, um dos municípios representados no evento. O cocal está sendo aceito por vários expositores credenciados da Feira. É o caso do stand da Mistura de Artes, de Teresina, que comercializa biscoitos e confecções.

A moeda social está circulando com cotação equivalente ao real. O stand do Banco Comunitário de São João do Arraial troca cocais por reais e garante a devolução, em reais, a quem retornar com cocais faturados nas transações comerciais na V Feira Estadual de Economia Solidária e Agricultura Familiar. Foram colocados C$ 510,00 à disposição dos visitantes, o suficiente para divulgar a proposta da moeda social, adotada em dezembro de 2007, em São João do Arraial.

Para a expositora Ivanilde Viana, do stand Mistura de Artes, a moeda cocal é confiável. “Eu achei a ideia muito boa”, disse. “Sabemos que pode trocar”, completou a expositora, afirmando ter aprovado a proposta cuja moeda social é atualmente aceita em todos os estabelecimentos comerciais de São João do Arraial. De acordo com o Banco dos Cocais, colocar cocais em circulação significa consolidar um agente de micro-crédito no município.

Moeda forte

Em São João do Arraial, município do Território dos Cocais, na região Norte, localizado a 186 quilômetros de Teresina, a moeda viabiliza o Banco dos Cocais também como correspondente bancário para a administração municipal – folha de pagamentos, serviços prestados, recolhimento de taxas, etc. – e tem contribuído para fortalecer a economia local. A gestão do Banco dos Cocais é gerido e controlado pelo Conselho de Organização Comunitária e Apoio à Inclusão Social (Cocais).

Esse conselho é formado pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais, associações comunitárias, vereadores, comerciantes, organização das mulheres quebradeiras de coco babaçu, grupos de produção solidária e Prefeitura Municipal de São João do Arraial. O cocal é considerado um instrumento de tecnologia social e conta com o apoio de instituições como a Care Brasil e a União Européia. Da RevistaAz, com CCOM



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.