Protesto na internet pede a cassação do deputado Jair Bolsonaro

Por: Kléber Oliveira
Publicado em 31/03/2011 às 21h45
3

Começou a circular, nesta quarta-feira, nas principais redes sociais do país, um convite a um protesto pela cassação do mandato do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ). O deputado e ex-militar fez declarações racistas e homofóbicas no programa CQC da Band, na noite desta segunda-feira. A entrevista gerou polêmica pelas respostas agressivas e preconceituosas do deputado. Uma pessoa intolerante e sem o menor respeito pelas diferenças está representando o estado do Rio e todo o povo brasileiro.

“Além de atacar os gays e negros, Bolsonaro faz elogios ao regime militar e críticas ao atual governo. O caso levanta uma questão: Porque a Homofobia ainda não é reconhecida pela lei como crime inafiançável, assim como o racismo? Até quando será tolerado esse tipo de comentário preconceituoso, contra os negros, gays ou qualquer outra minoria?”, questiona o texto distribuído no Facebook.

“Na internet, podemos nos mobilizar para expressar nosso descontentamento com o que foi dito, que é inaceitável. Não basta reclamar pelo Facebook ou Twitter. Vamos nos fazer ouvir. Mande um email para o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar expressando sua indignação: cedpa@camara.gov.br. Vamos ver quantos emails podemos enviar em 1 semana. Vamos lotar a caixa de entrada do Conselho. Vamos pressionar o governo e protestar, pacífica e eficazmente. Divulguem esse evento, mandem e-mail e cartas para jornais e revistas. A internet pode ser uma grande aliada no exercício da democracia. Basta perdermos a preguiça e começarmos a agir! Compartilhe e fortaleça o protesto, adcionando links e suas opiniões. Qualquer tipo de comentário violento ou preconceituoso não será permitido. Não vamos nos rebaixar ao nível do Deputado”, acrescentou.

Outro protesto

Em Copacabana, Zona Sul do Rio, blogueiros convidam para um protesto contra o atentado ao advogado Ricardo Gama, um crítico da polícia do Estado do Rio, alvejado com dois tiros há uma semana. Nesta quarta-feira, às 19 horas, na Praça do Bairro Peixoto.

“Conforme vocês vêm acompanhando logo mais os blogueiros vão se reunir próximo ao local onde tentaram matar Ricardo Gama. O objetivo é cobrar das autoridades a apuração rigorosa do caso e defender a liberdade de expressão. Até agora a polícia não disse uma palavra sobre a investigação. Ninguém sabe nada. É o único caso em que a polícia está proibida por ordem superior de dar qualquer informação à imprensa. É um comportamento muito estranho”, diz o convite, publicado na rede social.

Da redação, com Correio do Brasil



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.