Por 4 votos a 3, TSE rejeita cassação da chapa Dilma-Temer

Maioria dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral entendeu que não houve abuso de poder político e econômico na campanha eleitoral

Por: Kléber Oliveira
Publicado em 09/06/2017 às 20h47
63
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Em julgamento histórico, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu na noite desta sexta-feira (09), pela rejeição da ação que julga a campanha vitoriosa de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB), eleitos em 2014.

(Foto: Evaristo Sá/AFP)

A maioria dos ministros considerou que não houve lesão ao equilíbrio da disputa e, com isso, livrou Temer da perda do atual mandato e Dilma da inlegibilidade por 8 anos. O voto que desempatou o julgamento foi o do ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, o último a se manifestar.

Votaram à favor: Os Ministros Herman Benjamim (relator), Luiz Fux e Rosa Weber.

Votaram contra: Os ministros Napoleão Nunes Maia, Admar Gonzaga e Tarcisio Vieira de Carvalho.

Voto de minerva: Ministro Gilmar Mendes – Votou pela rejeição da cassação.



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.