Maior eclipse do século é visto em diferentes capitais do Brasil

Melhores imagens, no entanto, foram feitas na Europa e na África, lugares onde a fase total durou mais tempo. Veja fotos ao redor do mundo.

27/07/2018 às 20h10
1088

No Brasil, a Lua demorou para aparecer. Por volta das 18h, quando o céu ficou mais escuro por aqui, os primeiros registros foram feitos. Foi o eclipse mais longo do século, com melhor visibilidade na Europa e na África. Sol, Terra e Lua se alinharam, e milhares de pessoas conseguiram acompanhar pelo mundo.

Na fase total, quando estava totalmente dentro da sombra, a Lua ficou vermelha e assumiu sua versão “de sangue”. Isso começou por volta das 16h30 e durou até as 18h13. A fase parcial durou até 19h19.

Todas as etapas do eclipse lunar visto nesta sexta-feira (27) (Foto: Bay Iismoyo/AFP)

Mesmo com menos tempo e visibilidade no Brasil, a orla de Copacabana lotou. No calçadão, nos quiosques ou na areia, quem passava pelas praias da cidade, no fim da tarde e início da noite, não tirava os olhos do horizonte, à espera da Lua.

Os paulistanos foram até o Parque do Ibirapuera. Por lá, a Lua e Marte foram vistos a olho nu – o planeta vizinho estava muito mais próximo desta vez. Além disso, Júpiter, Saturno e Vênus também podiam ser vistos.

Recife foi a cidade que começou mais cedo. Alguns internautas se assustaram com o tempo nublado, mas com o tempo foi melhorando. A Lua surgiu de sangue para quem esperava ansioso no Marco Zero, ponto turístico famoso na cidade pernambucana.

*Com informações do G1



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.