Grupo Amorim projeta uma faculdade em Esperantina e investirá no ramo educacional

Por: Kléber Oliveira
Publicado em 16/06/2020 às 15h30
2437
(Foto: Reprodução/Divulgação)

O jovem empresário Bruno Amorim, dono de uma rede de postos de combustíveis e seu pai Zezinho do Sorvete, do ramo da construção civil máquinas pesadas, pecuária e venda de veículos, vêm transformando a realidade de Esperantina há mais de 20 anos, gerando empregos, renda e oportunidades às pessoas, levando a marca do Grupo Amorim e elevando o nome de Esperantina.

O desafio agora é maior, o Grupo Amorim começa a construção de um prédio para a instalação de uma faculdade, para o jovem empresário Bruno Amorim é um sonho idealizado e que começa a ganhar corpo. “Eu sou um jovem e vejo que muitos estudantes terminam o ensino médio e não conseguem entrar numa Faculdade e os que conseguem precisam se deslocar para outras cidades e para a capital, com as famílias fazendo sacrifícios para manter os filhos estudando, muitos correndo risco de vida se descolando diariamente, o cansaço físico, os custos altos, e meu sonho era construir uma faculdade para dar oportunidade para nossos jovens que servirá tanto pra nós aqui de Esperantina mas todos os municípios do Território dos Cocais“, disse Bruno.

(Foto: Reprodução/Divulgação)

Para o empresário Zezinho do Sorvete é mais um desafio. “Eu e minha família sempre trabalhamos juntos em tudo que vamos fazer, estamos pensando nisso a mais de 5 anos, não faço as coisas pela metade, só colocamos a cara onde podemos enfrentar, começar as coisas e terminar, sempre foi assim e pode acreditar que iremos trabalhar para entregar essa obra para nossa população. Não é só a Faculdade não, será geração de empregos na obra, os empregos para professores, a instalação de lanchonetes, comércios, muita coisa“, completa.

(Foto: Reprodução/Divulgação)

O Prédio será construído as margens da PI 213, entre o Residencial Alecrim e a Comunidade Varjota. O serviços de limpeza da área e os primeiros trabalhos técnicos já inciaram na manhã dessa terça-feira.

Várias etapas deverão ser cumpridas conforme explica o engenheiro civil e Prof. Marcílio Farias. “São duas coisas paralelas: a construção de uma obra grandiosa, moderna, que atenda a necessidade exigida pelos padrões de instalação de uma Faculdade e de outro lado o processo seguindo a Legislação do Ministério da Educação, que inclui um estudo de demanda e as condições efetivas de implantação, autorização e reconhecimento dos Cursos a serem ofertados, cada etapa tem um cronograma a ser seguido em todas as frentes de trabalho, tanto técnicas da obra em si como pedagógicas e legais para o MEC“, disse.

(Foto: Reprodução/Divulgação)
(Foto: Reprodução/Divulgação)


Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.