Eletricista é preso suspeito de fraudar medidores de energia em Esperantina e outras 3 cidades do Piauí

Por: Kléber Oliveira
Publicado em 29/01/2020 às 11h03
2508
(Foto: Yasmim Cunha)

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta terça-feira (28), um homem identificado como James Kardec Ferreira da Costa Silva, suspeito de oferecer serviços como eletricista e fraudar medidores de energia em residências e empresas no Piauí. Essa é a quarta vez que o homem é preso pelo mesmo crime.

Segundo a polícia, ele cobrava de R$ 3 a R$ 7 mil para fraudar as medições a clientes do alto escalão.

(Foto: Yasmim Cunha)

O coordenador do Greco, delegado Tales Gomes, informou que a polícia chegou até o suspeito por meio de denúncias. No ano de 2019, pessoas que foram presas nas cidades de Parnaíba, Luís Correia, Piracuruca e Esperantina por furto de energia apontaram James Kardec como o responsável pela prática da fraude.

Ele foi preso na própria residência, que fica no bairro Esplanada, Zona Sul de Teresina. De acordo com o delegado Laércio Evangelista, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), o homem possuía um mandado de prisão preventiva em aberto devido à reincidência na prática de furto de energia.

(Foto: Yasmim Cunha)

Lacres originais da Equatorial foram encontrados no laboratório. Funcionários ligados à concessionária também serão investigados por suspeita de envolvimento com as fraudes.

“Foi cumprido o mandado de prisão preventiva por conta dessa reincidência dele na prática de furto de energia. Ele chegava nas empresas oferecendo serviços de eletricista e se oferecia para fraudar o medidor. Essa é a terceira vez que ele é preso. A última vez aconteceu em 2019, por furto de energia na casa dele. Durante o cumprimento de mandado de prisão hoje, foram apreendidos ainda alguns medidores da Equatorial. Na casa, foi detectado também o furto de água”, comentou.

O eletricista será autuado pelos crimes de furto e receptação.

(Foto: Polícia Civil)

*Com informações do G1



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.