Deputada apresenta projeto de lei que visa estruturar as medidas preventivas ao uso de drogas

Por: Kléber Oliveira
Publicado em 19/08/2011 às 09h23
4

A deputada federal piauiense Iracema Portella (PP-PI), Apresentou nesta quinta-feira (18) , o Projeto de Lei (PL) 2046/2011, acrescentando dispositivos à Lei nº 11.343, de 23 de agosto de 2006, para melhor estruturar as medidas preventivas ao uso de drogas.

O projeto visa os principais sentidos: valorizar a família e a comunidade na participação e elaboração dessas campanhas; determinar a integração das ações dos órgãos e entidades públicas e privadas nas áreas de saúde, sexualidade, planejamento familiar, educação, trabalho, assistência social, previdência social, habitação, cultura, desporto e lazer;determinar que os professores e profissionais de saúde sejam capacitados a identificar os sinais relativos à ingestão abusiva de álcool e de outras drogas e sobre o seu devido encaminhamento;valorizar as parcerias com instituições religiosas, associações, organizações não-governamentais para o planejamento e execução das campanhas de prevenção e determinar que ocorra uma avaliação das campanhas.

Em sua rede social, a deputada explica:

“Muitos desses trabalhos têm sido realizados sem a participação da família ou da comunidade, que, sob meu ponto de vista, são fundamentais para que essas campanhas repercutam e melhorem os seus índices de sucesso. Vale pontuar que o sucesso de um trabalho preventivo é a diminuição do consumo de drogas, o que toda a sociedade deseja.”

“Além disso, é importante não esquecer dos profissionais da saúde e da educação, que devem ser capacitados para trabalharem de forma articulada, no sentido de que essas pessoas possam, precocemente, reconhecer, os sinais do uso de drogas e atuar de forma mais eficaz no trabalho preventivo.”

“Por último, incluo as instituições religiosas, associações e organizações não-governamentais nesse trabalho, uma vez que já possuem experiência proveniente de décadas de trabalho preventivo junto à suas próprias instituições de ensino.”



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.