CRM interdita Maternidade Evangelina Rosa após mais de 200 mortes em 2018

A péssima gestão da maternidade custou muitas vidas. Só este ano, mais de 200 recém-nascidos morreram, fora as mães. De outubro para setembro o número de óbitos dobrou, saiu de 14 para 29.

21/11/2018 às 10h28
1670
(Foto: Reprodução TV Clube)

O Conselho Regional de Medicina do Piauí fez a interdição ética parcial da Maternidade Dona Evangelina Rosa nesta terça-feira (20/11).

A interdição ética é decorrente da vistoria realizada pelo CRM-PI no dia 12 de novembro de 2018, decretada pelo plenário do conselho em 19111/2018. Esta interdição terá inicio a zero hora do dia 21 de novembro de 2018, bem como o prazo de 60 dias para a regularização das não conformidades discriminadas no relatório de vistoria, encerrando na ocasião em que as determinações sejam cumpridas, após nova avaliação deste conselho e aprovação de seu plenário.

Nesse período, a maternidade só atende casos de alta complexidade. os casos de baixa e média complexidade deverão ser encaminhados para as maternidades municipais de Teresina.

(Foto: Reprodução TV Clube)

A direção da maternidade terá que fazer o atendimento para alta complexidade, promover a melhoria do local, a aquisição de material e medicamentos, pagamento dos funcionários terceirizados, que reclama constantemente de atrasos.

A péssima gestão da maternidade custou muitas vidas. Só este ano, mais de 200 recém-nascidos morreram, fora as mães. De outubro para setembro o número de óbitos dobrou, saiu de 14 para 29.

*Com informações do 180graus



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.