Criança é submetida a exames após suspeita de estupro em Esperantina

Tio da vítima que é suspeito, levou a criança para buscar castanha de caju em um cajueiro, depois se despiu e tentou estuprá-la. O Conselho Tutelar encaminhou o caso à polícia.

22/11/2018 às 09h23
3660
13ª Delegacia de Polícia Civil de Esperantina (Foto: ©Kléber Oliveira/RevistaAZ)

Uma criança de 9 anos passou por exames nesta quarta-feira (21) no Serviço de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (Samvvis), na maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina, após denúncia de que teria sido vítima de estupro. Um tio da criança é suspeito do crime.

De acordo com a conselheira tutelar Albertina Ribeiro, uma denúncia anônima levou o Conselho até a casa da criança e ela foi ouvida por psicólogas e assistentes sociais.

“Ela contou que a tia, que é casada com o suspeito, chamou a criança para buscar castanhas de caju para a família assar. Mas na hora de ir ao local, onde fica um grande cajueiro, a tia não foi e ela ficou sozinha com o suspeito”, informou a conselheira.

A situação chamou atenção e a tia também será investigada. No lugar, a menina relatou que o tio se despiu e tentou estuprá-la.

“A vítima disse que ele a agarrou e ela se debateu até conseguir fugir. O ato não foi consumado, segundo ela, mas os exames são necessários e mesmo essa tentativa já é um crime”, explicou Albertina.

A menina mora com a avó, porque os pais são separados e a mãe mora em São Paulo. A avó não quis fazer o registro da ocorrência, segundo a conselheira tutelar. O próprio Conselho encaminhou o caso à polícia.

O delegado Dennis Sampaio informou que foi informado da denúncia e ainda aguarda o relatório do depoimento da menina, assim como os laudos periciais. “Como ela é uma criança, foi ouvida pelas psicólogas, ainda vamos ver o relato e depois ouvir a família”, informou.

*Com informações do G1



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.