Concurso Público de Campo Largo do Piauí será anulado após indícios de irregularidades

Por: Da Redação
Publicado em 29/07/2020 às 11h37
694
(Foto: Reprodução/Divulgação)

O prefeito de Campo Largo do Piauí, Rômulo Aécio, firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público do Estado, onde se comprometeu a anular o concurso público, cujas provas foram realizadas em outubro de 2019 pela empresa Crescer Consultoria LTDA.

O TAC foi publicado no Diário Oficial do Ministério Público de 23 de julho. O MP argumentou que a Delegacia de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (DECCOR) encaminhou à Promotoria de Justiça ofício narrando que, durante a “Operação Dom Casmurro”, deflagrada em novembro de 2019, foram encontrados documentos demonstrando fortes indícios de que o concurso promovido pela empresa Crescer Consultorias no município de Campo Largo do Piauí pode ter sido fraudado, merecendo ser anulado.

“O Ministério Público elaborou Relatório Técnico Jurídico a pedido desta Promotoria de Justiça acerca de possíveis irregularidades no andamento do concurso público de Campo Lardo do Piauí, aduzindo que em diversos editais de licitação para contratação da empresa promovedora de concursos públicos no Estado do Piauí, continham a mesma cláusula restritiva de competitividade, inclusive constate do edital do município de Campo Largo do Piauí, no qual a empresa Crescer Consultoria Ltda – ME sagrou-se vencedora”, explicou a promotora Áurea Emília Bezerra Madruga.

Ela ainda destacou que “a homologação do concurso público de Campo Largo do Piauí, pela empresa Crescer Consultoria Ltda-Me, acarretaria uma enorme insegurança jurídica aos participantes do certame, bem como diante de tais fatos gravosos acima, verifica-se a existência de razões de interesse público de extrema relevância, podendo acarretar sérias lesões tanto ao interesse público como aos participantes do certame”.

O concurso público do município de Campo Largo do Piauí se encontra na fase de divulgação preliminar do resultado das provas. O prefeito Rômulo Aécio então firmou um Termo de Ajustamento de Conduta se comprometendo a anular o concurso e de fazer a rescisão do contrato.


*As informações são do GP1



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.