Cálcio: como consumi-lo na alimentação

O cálcio é um mineral essencial para a estrutura dos ossos que pode ser encontrado em laticínios, peixes pequenos, vegetais verde-escuro e oleaginosas

Por: Da Redação
Publicado em 22/06/2017 às 18h17
19
Alimentos ricos em cálcio (Istock/Getty Images)

O cálcio é um mineral muito abundante no corpo, encontrado principalmente no esqueleto, que participa da estrutura dos ossos. Além disso, também é responsável por regular diversas funções do organismo, como a contração dos músculos e a coagulação sanguínea.

O papel do cálcio no organismo

Os níveis de cálcio devem ser mantidos por meio de seu consumo na dieta. Uma ingestão adequada durante a fase de crescimento ajuda a formar uma estrutura óssea forte que permanecerá ao longo da vida! A deficiência de cálcio pode contribuir para o desenvolvimento da osteoporose, principalmente em idosos.

Com o envelhecimento da população, cada vez mais encontramos pessoas idosas com osteopenia e osteoporose. Aliado a atividade física e à suplementação por meio de produtos farmacêuticos, o correto tratamento pede uma alimentação rica em cálcio.

Outro ponto atual, é a “febre” da intolerância à lactose, questionada e discutida na sua verdade e necessária validação por exames laboratoriais.

Fontes de cálcio

Quando falamos em cálcio o primeiro alimento que vem à nossa mente é o leite. Na verdade, o leite e seus derivados, como queijos e iogurtes, são uma fonte importante, e são os principais meios de consumo desse mineral na alimentação da maioria das pessoas.

No entanto, alguns indivíduos podem não consumir esses alimentos em seu dia a dia, seja por limitações de saúde, como alergia à proteína do leite ou intolerância à lactose, escolhas alimentares, como o veganismo ou simplesmente por não gostarem do sabor.

Aqueles que não consomem laticínios podem optar por fontes alternativas de cálcio. Os peixes pequenos consumidos com espinha, como a sardinha, são boas fontes de cálcio. Vegetais como couve, salsinha, agrião e brócolis, além de oleaginosas (como amêndoas) e sementes (como gergelim) também podem ajudar a suprir as necessidades. Existem alimentos industrializados como cereais e leites vegetais que também podem ser uma boa opção.

Na verdade, nesse quesito, o importante é manter uma alimentação saudável e variar os alimentos, de forma geral, absorvendo uma maior possibilidade de micronutrientes.

(com Veja)



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.