William Waack é acusado de racismo após vazamento de vídeo

Internautas afirmam que ele usou a expressão "coisa de preto" ao reclamar de buzinas antes de transmissão; Emissora afirma que é 'visceralmente contra o racismo' e que o jornalista diz não se lembrar do que falou no vídeo que viralizou, mas pede desculpas

(Foto: Divulgação/TV Globo)

O apresentador William Waack está sendo acusado de racismo após a publicação de um vídeo nas redes sociais.

A cena parece ter sido gravada minutos antes de o apresentador do Jornal da Globo entrar no ar, em uma transmissão em frente à Casa Branca, em Washington. “Tá buzinando por que, seu m… do c…?”, diz, reclamando de uma buzina que soa na rua. Em seguida, ele balbucia ao convidado, o comentarista Paulo Sotero, que está ao seu lado: “Você é um, não vou nem falar, eu sei quem é…” E depois continua com um trecho em que parece dizer: “É preto, é coisa de preto”. Assista o vídeo!

Afastamento de William Waack é notícia no ‘Jornal da Globo’

A TV Globo anunciou o afastamento de William Waack na abertura do “Jornal da Globo”, telejornal diário apresentado pelo jornalista, na madrugada desta quinta-feira.

Renata Lo Prete, âncora da Globo News e substituta oficial de Waack no noticiário, leu o texto divulgado mais cedo pela emissora, que segue abaixo:

“A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida.

Nele, minutos antes de ir ao ar num vivo durante a cobertura das eleições americanas do ano passado, alguém na rua dispara a buzina e, Waack, contrariado, faz comentários, ao que tudo indica, de cunho racista. Waack afirma não se lembrar do que disse, já que o áudio não tem clareza, mas pede sinceras desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação.

William Waack é um dos mais respeitados profissionais brasileiros, com um extenso currículo de serviços ao jornalismo. A Globo, a partir de amanhã, iniciará conversas com ele para decidir como se desenrolarão os próximos passos.”



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.