Temer estuda acabar com auxílio-reclusão para presos

A proposta deve ser encaminhada pelo governo por meio de uma PEC

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O governo de Michel Temer estaria querendo acabar com o auxílio-reclusão, que é concedido às famílias de presidiários que contribuem para o INSS. De acordo com uma coluna do Estadão, a medida gerará uma economia de R$ 600 milhões em 2018, segundo cálculos do Ministério da Fazenda, qual a Coluna teve acesso.

A reportagem diz ainda que a proposta está em fase de estudo, mas que é defendida por ministros por questões econômicas.

A proposta deve ser encaminhada pelo governo por meio de uma PEC, diz o Estadão.



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.