Obra inaugurada pelo governo não tem previsão para funcionar em Esperantina

A obra inaugurada e entregue para a população, custou em sua totalidade R$ 3.476.351,60, mas não tem previsão para funcionar.

674
(Foto: Kléber Oliveira/RevistaAZ)

Inaugurado no dia 22 de dezembro de 2017 pelo governador Wellington Dias, o Mercado Municipal Bernardo Rêgo de Aguiar em Esperantina continua parado e sem previsão de funcionamento. A obra custou em sua totalidade R$ 3.476.351,60, com recursos de uma emenda parlamentar do ex-deputado Marllos Sampaio e uma contrapartida do governo estadual.

A obra teve início em 2013 e parou por diversas vezes por questões justificadas como “burocráticas”. O espaço possui 3.142,20 m² de área reformada e construída com a estrutura de administração; curral para pequenos animais; lojas secos e molhados; artesanato; boxes de carne e peixes; boxes de frutas e verduras; praça de alimentação com quatro restaurantes e 12 lanchonetes.

Os permissionários que continuam em um espaço provisório alugado pela prefeitura, reclamam da demora da prefeitura para transferência dos feirantes para o novo mercado. “O novo mercado está servindo de estacionamento de carros, motos e caminhões, enquanto nós estamos aqui na precariedade“, disse um permissionário.

O OUTRO LADO
Secretária de agricultura – Inês Monção (Foto: Kléber Oliveira/RevistaAZ)

Procurada pelo RevistaAZ.com.br, a secretária municipal de agricultura, Inês Monção, deu sua versão sobre os fatos. Segundo ela, o motivo da demora do funcionamento do mercado, bem como a transferência dos permissionários, é por causa de um erro no projeto do sistema de energia elétrica do espaço. Ela contou que há uma questão burocrática entre o projeto do mercado junto a Eletrobras que está responsável pela ligação da energia. “Tudo depende da aprovação do projeto para Eletrobras ligar a energia no mercado, mas ainda não temos previsão para isto, mas estamos correndo atrás para agilizar o mais rápido possível“, contou.

Questionada sobre a informação de que permissionários terão seus pontos reduzidos e/ou excluídos do mercado, a secretária disse que a prefeita está procurando meios legais, “até mesmo com a justiça”, para adequar os permissionários às normas de funcionamento do novo mercado.



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.