Janot denuncia senadores do PMDB por propinas de R$ 864 milhões

Além de Renan Calheiros, Romero Jucá, Edison Lobão, Jader Barbalho e Valdir Raupp, procurador-geral também acusa José Sarney e Sérgio Machado

45
Renan Calheiros, José Sarney e Romero Jucá (Foto: Evaristo Sá/AFP, Marcos Oliveira/Diretoria Geral e Geraldo Magela/Agência Senado)

O Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou nesta sexta-feira (08) ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncia contra a cúpula do PMDB do Senado pelo crime de organização criminosa no âmbito da Operação Lava Jato. Janot acusa os senadores peemedebistas Edison Lobão (MA), Jader Barbalho (PA), Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR) e Valdir Raupp (RO), além do ex-senador José Sarney (MA) e do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, de receberem 864 milhões de reais em propinas e gerarem prejuízos da ordem de 5,5 bilhões de reais à Petrobras e de 113 milhões de reais à subsidiária da estatal.



Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site.